Segunda-feira - Domingo 10:00 - 22:00
Dropshipping em Portugal: conselhos e ajuda

Dropshipping em Portugal: conselhos e ajuda

Muitos portugueses têm visto a ascensão do BigBuy como um modelo a seguir, assim como a ideia de lançar o negócio online na modalidade dropshipping. A maioria das pessoas não sabe como dropshipping realmente funciona, mas neste artigo você vai encontrar respostas para as dúvidas que surgem em torno deste modelo de negócio.

Intermediários?

Primeiro de tudo, é claro que o dropshipping pode ser praticado de diferentes maneiras, não há uma única maneira. A título de introdução, você vai funcionar como um comercial de uma empresa, mas com a diferença de que a responsabilidade pela encomenda é sua, seja ela de entrega tardia, produto diferente ou qualquer problema que surja.

Se você decidir trabalhar com um intermediário, esqueceremos o fabricante e teremos um grande catálogo de produtos de diferentes marcas que podemos vender sem problemas.

Se você decidir trabalhar sem um intermediário, você o fará primeiro com o fabricante, concordando em distribuir o produto sem armazená-lo.

Para facilitar, procederemos a analisar a actividade de dropshipping com e sem intermediário.

Com intermediário

É o dropshipping mais comum na prática, sendo aquele que gera menor risco para o indivíduo. Desta forma, esquecemos os fabricantes, para nos concentrarmos nos dropshippers. Este será responsável pela facturação, embalagem, armazenamento e envio. Ele irá fornecer-lhe uma lista de itens disponíveis para você escolher quais você quer vender ou forçá-lo a vender todos eles.

Este é um dos principais contras dos dropshippers: obrigações imperativas. Muitos impedem que você tenha um catálogo flexível e personalizado, impondo certos produtos que você não está interessado em vender.

Quando nos referimos a intermediários, nos referimos a páginas como Big Buy, que fazem de você um site e deixam tudo pronto para você começar a vender. O problema é que eles querem a fatia do bolo, por isso vamos ter de passar pelo cesto deles.

Tem os seus prós e contras. Como vantagens podemos destacar a automação, a economia de tempo nas negociações, a facilidade de criação de uma loja online, entre outras. Como contras, as quotas mensais podem ser caras, a aquisição do produto poderá ser mais cara, um SEO ruim e, portanto, poderá haver conteúdos duplicados em diferentes webs.

Do meu ponto de vista, a melhor opção é se livrar dos intermediários que intervêm no seu negócio e ir diretamente para negociar com os fornecedores, então vamos praticar um bom dropshipping.

Artigos em que possa estar interessado:

Close Menu